DR
Foto
DR

Megafone

Prontos para esmagar o mundo

O primeiro projecto da Bica Studios está quase aí: “Smash IT! Adventures”, um “smasher” para plataformas IOS e Android que pretende ser o melhor do género. Falta pouco para podermos conquistar o mundo com eles

Tentar salvar ou conquistar o mundo, mesmo que seja um inventado, é um tema recorrente nos videojogos. No fundo, é aproveitar algo que está no nosso subconsciente, redimensioná-lo para as nossas mãos e tornar-nos protagonistas de uma situação com uma dimensão épica. Mas fazê-lo exige tempo e é por isso que é uma matéria que está menos presente no universo dos smartphones e dos tablets, substituída, por assim dizer, pelos jogos que oferecem uma gratificação instantânea, que tornem o nosso “passar o tempo” numa espécie de vitória que se consegue em minutos.

Presentemente vivemos num momento em que a produção de videojogos a nível nacional tem aumentado, por razões de mercado e geracionais. Nesse contexto, surgiu em Agosto do ano passado a Bica Studios, que depressa se integrou no projecto Start Up Lisboa, a incubadora de empresas situada na baixa lisboeta. Na conversa que tive com três dos cinco membros da Bica Studios (André Santos, Miguel Tomás e Nuno Folhadela) ficou claro que estão lançados para voos bem altos.

O primeiro projecto está quase aí, “Smash IT! Adventures”, um “smasher” para plataformas IOS e Android que pretende ser o melhor do género. Mas para saber as suas ambições não é preciso um contacto tão pessoal, isso está bem explícito na apresentação do projecto. Este é o primeiro de dois trabalhos que o estúdio está a desenvolver para os próximos tempos, inteiramente concebido e trabalhado no pequeno escritório na baixa. Os “smashers” não têm grande segredo, consistem em esmagar com os nossos dedos tudo o que de maléfico vai aparecendo no ecrã, no caso de “Smash IT!”, o jogador é uma bruxa que se tem de ir livrando de uns monstros que vão descendo ou atravessando o ecrã. E, claro, como qualquer jogo do género, há classificações, e em “Smash IT!” elas estão integradas com as nossas redes sociais, de forma a competirmos constantemente com os nossos amigos, conhecidos e, claro, com o resto do mundo.

“Smash IT!” começou a dar os primeiros passos há sete meses. Actualmente já tem um "publisher" para o lançar no mercado, algo que acontecerá em Fevereiro. Primeiro na Nova Zelândia, em Março para o mundo, porque, como Nuno Folhadela explica “nunca se lança um jogo para o mercado global, primeiro lanças num país e recebes 'feedback', consegues ver como as pessoas jogam e o que compram. E quando já está tudo testado e operacional, lanças para o mundo”.

Segundo a equipa, ainda não existe um “smasher” no mercado que esteja ao nível de um Candy Crush nos jogos de puzzle ou de um Temple Run nos “running games”. Dizem que o “Ant Smasher” é actualmente o maior sucesso e estão convencidos que o conseguirão derrubar com “Smash IT!”. As linhas para tal objectivo são simples, “uma aposta na qualidade, em mecânicas de jogo que consigam ser interpretadas facilmente e num trabalho artístico que torna o jogo mais envolvente e que, ao mesmo tempo, chega a toda a gente”. Esse trabalho artístico está a cargo de Filipe Augusto, que tratou de todo o concept art e das animações. “Smash IT!” seguirá o modelo "freemium" (gratuito mas será necessário pagar se quisermos acelerar certos procedimentos ou comprar power-ups para ajudar na progressão) e terá dois modos, o modo aventura e o modo campeonato que, como já foi dito, estará integrado com as redes sociais. A fórmula e as ideias estão lá e as ambições da Bica Studios são justificadas. E falta pouco para podermos conquistar o mundo com eles.