Street Art

O bestiário segundo Phlegm

Fotogaleria

As obras não estão à venda e o seu criador, que é conhecido por um pseudónimo, promete destrui-las quando a exposição terminar. Phlegm não esteve na inauguração, na Galeria Howard Griffin, em Londres, e não dá entrevistas. "The Bestiary" continua a ser um compêndio ilustrado de animais, metade reais e metade imaginários. Historicamente, um bestiário, popularizado durante a idade média como ferramenta didática, não tinha rigor científico. "Enquanto algumas descrições eram rigorosas, outras eram completamente fantásticas", explica Richard Howard-Griffin, dono da galeria que também posou para o fotógrafo da Reuters (foto 1). Para a exposição "The Bestiary", Phlegm criou um vestiário moderno dentro do seu próprio universo e numa escala que se alastra através de uma instalação de madeira, argila e gesso. Normalmente espalhadas pelas paredes de vários países da Europa, muitas das suas criaturas conhecem-se aqui pela primeira vez.