Torne-se perito

Quatro detidos em buscas relacionadas com fraudes com medicamentos

Uma nova operação por suspeitas de fraudes com medicamentos terminou com quatro detenções

Foto

A Polícia Judiciária (PJ) fez quatro detenções após uma dezena de buscas em farmácias e em laboratórios da Grande Lisboa relacionadas com alegadas fraudes com medicamentos.

A operação foi desencadeada por suspeitas de falsificação de documentos, irregularidades na facturação e na comparticipação de medicamentos e ainda por ilícitos fiscais, adiantou ao PÚBLICO uma fonte da PJ.  

A cargo da Unidade contra a Corrupção da PJ, a operação foi dirigida pelo Departamento CentraI de Investigação e Acção Penal e a presidir a algumas buscas esteve o juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, segundo a SIC, que revelou a notícia.

Esta é mais uma investigação relacionada com fraudes no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Só relacionadas com fraudes com medicamentos estão neste momento em curso 16 investigações e há um processo com 18 arguidos com julgamento marcado para o próximo dia 19.

No início de Janeiro, após a última operação deste tipo, quando as autoridades detiveram mais de uma dezena de pessoas, o Ministério da Saúde revelou que, nos últimos três anos, foram encaminhados para o Ministério Público, para a Inspecção-Geral das Actividades em Saúde e para a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) 198 processos por suspeitas de fraudes no SNS.

A informatização das receitas médicas e a conferência centrallizada de facturas tornou mais fácil a detecção de irregularidades. 

Sugerir correcção