Orçamento Participativo

Os orçamentos participativos portugueses sofrem de uma elevada “taxa de mortalidade”

Giovanni Allegretti e Nelson Dias desenvolveram um estudo de três anos sobre o fenómeno e concluíram que estes orçamentos não têm contribuído para uma maior transparência das contas dos municípios. Mas têm sido capazes de mobilizar pessoas que não costumam votar nas eleições.