Empate inédito na escolha dos produtores americanos para melhor filme

Em 25 anos de prémio é a primeira vez que há um ex aequo. Os responsáveis? Gravidade e 12 Anos Escravo.

Os actores Chiwetel Ejiofor (esq.) e Brad Pitt (centro) com o o realizador Steve McQueen, na cerimónia de domingo à noite
Foto
Os actores Chiwetel Ejiofor (esq.) e Brad Pitt (centro) com o o realizador Steve McQueen, na cerimónia de domingo à noite Robyn Beck/AFP

As escolhas da Producer's Guild of America (PGA) são para levar a sério – basta ver que, nos últimos seis anos, o que levou para casa o prémio dos produtores para Melhor Filme acabou por ser o escolhido na mesma categoria na cerimónia dos Óscares. Mas desta vez, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood dificilmente poderá ter a PGA como bússola porque a selecção recaiu sobre Gravidade, de Alfonso Cuarón, e 12 Anos Escravo, de Steve McQueen (nos Óscares um empate é altamente improvável).

Esta dupla escolha é mais um indicador, dizem os críticos e analistas que acompanham de perto a temporada pré-Óscares, que ainda está tudo em aberto na corrida aos prémios da Academia, que serão conhecidos a 2 de Março, depois de os seus seis mil membros votarem, entre 14 e 25 de Fevereiro.

Faz notar a britânica BBC que o sindicato dos produtores rejeitou as tendências ditadas pelos outros prémios que também foram atribuídos no passado fim-de-semana, os dos actores. A Sreen Actors Guild (SGA) decidiu privilegiar Golpada Americana, o filme de David O. Russel com Christian Bale, Amy Adams e Bradley Cooper. Este drama que conta a história de um vigarista, Irving Rosenfeld, forçado a trabalhar com o FBI no meio da máfia de Jersey dos anos 1970 tem tido, no entanto, uma temporada em cheio, com os Globos de Ouro, a SGA e as nomeações para os Óscares.

Na gala da PGA que decorreu domingo à noite em Beverly Hills, Califórnia, foram ainda premiados Frozen – O Reino do Gelo (Melhor Animação), Ruptura Total (Melhor Drama para Televisão), Uma Família Muito Moderna (Melhor Comédia para Televisão), Por Detrás do Candelabro (Melhor Série ou Mini-Filme para Televisão) e We Steal Secrets: The Story of Wikileaks (Melhor Documentário).

Faltam ainda os prémios dos sindicatos dos realizadores e do guionistas, que serão conhecidos nesta semana e na próxima.