Fredy Builes/Reuters
Foto
Fredy Builes/Reuters

A cafeína pode melhorar a memória, dizem os cientistas

Estudo norte-americano publicado na revista "Nature Neuroscience" mostra que a cafeína estimula certas memórias — pelo menos até 24 horas após o consumo

A cafeína melhora a memória e tem efeitos positivos a longo prazo, concluiu um estudo de uma universidade norte-americana publicado neste domingo na revista científica "Nature Neuroscience".

Uma equipa da Universidade Johns Hopkins em Baltimore, Maryland, descobriu que a cafeína estimula certas memórias, pelo menos até 24 horas após o consumo. Segundo o estudo, a cafeína tem um efeito positivo sobre a memória a longo prazo em humanos.

“Sempre soubemos que a cafeína tem efeitos que melhoraram o desempenho cognitivo, mas nunca foi examinado em detalhe nos seres humanos os seus efeitos específicos sobre o reforço da memória e como ela gera resistência ao esquecimento”, disse Michael Yassa, especialista que liderou o estudo.

O professor universitário adiantou que, pela primeira vez, foi detectado um efeito específico da cafeína por mais de 24 horas, que diminui o esquecimento.