Christie's leva colecção Miró do BPN a leilão em Londres em Fevereiro

A colecção de 85 quadros do pintor Joan Miró, que está nas mãos do Estado desde a nacionalização do BPN, será leiloada pela Christie's em Fevereiro em Londres.

Leilão acontece em Fevereiro
Foto
Leilão acontece em Fevereiro Reuters

"A Christie's venceu o procedimento oportunamente lançado e em relação ao qual concorreram quatro leiloeiras internacionais. Em Fevereiro, será realizado um leilão internacional, em Londres", revelou Francisco Nogueira Leite, presidente da Parvalorem, um dos três veículos estatais criados para gerir os activos do BPN.

Em comunicado, a leiloeira anunciou que a "excelente colecção de 85 obras que representam sete décadas da rica e dinâmica obra de Joan Miró (1893-1983) serão levadas a leilão em Fevereiro de 2014", destacando que "esta é uma das mais extensas e impressionantes ofertas de trabalhos do artista que alguma vez foi a leilão".

Segundo a Christie's, que escreve que a colecção “está agora a ser vendida por decisão da República Portuguesa”, “é esperado que a colecção completa permita um encaixe acima de 30 milhões de libras (35,9 milhões de euros)”.

Em Julho de 2012, a então secretária de Estado do Tesouro e actual ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, tinha anunciado numa audiência perante a comissão parlamentar de inquérito ao BPN que o Governo iria consultar as principais leiloeiras internacionais (entre as quais, a Sotheby's e a Christie's) no sentido de se realizar um "leilão público, com toda a transparência", para vender esta colecção ímpar do pintor catalão.

Na ocasião, Maria Luís Albuquerque não avançou nenhuma estimativa para as potenciais receitas resultantes da venda destes quadros.

Refira-se que, na altura da nacionalização do BPN, em 2008, várias notícias apontavam para que o valor desta colecção ultrapasse os 80 milhões de euros.

Certo é que a Christie's foi a entidade escolhida para promover o leilão, que promete captar a atenção de coleccionadores de todo o mundo, que convergirão para Londres para participar nas três vendas separadas que serão realizadas. A primeira está agendada para o dia 4 de Fevereiro e as outras duas para o dia seguinte.

Antes de serem realizadas as sessões, todas as obras estarão expostas em duas exibições distintas de pré-venda. A primeira decorrerá entre 20 e 26 de Janeiro na Christie's Mayfair, e a segunda entre 30 de Janeiro e 4 de Fevereiro na Christie's London.

"É uma honra trazer ao mercado esta extensa colecção de trabalhos de Joan Miró, um dos grandes mestres modernos do século XX", salientou Olivier Camu, presidente do Departamento de Arte Moderna e Impressionista da Christie's.

O responsável sublinhou que esta colecção "acompanha a evolução de Miró ao longo de sete décadas, oferecendo uma oportunidade sem paralelo para os coleccionadores".

Olivier Camu frisou ainda que "se tem vindo a testemunhar, desde 2001, o crescimento exponencial da procura global por trabalhos nesta categoria, que atraem novos coleccionadores todos os anos" e que "o trabalho de Miró, em particular, transcende as categorias tradicionais e apela quer a coleccionadores de arte moderna e impressionista, quer de arte contemporânea e do pós-guerra".