Diocese da Guarda fica a aguardar recurso da sentença do padre do Fundão

Defesa do vice-reitor do Seminário Menor do Fundão vai recorrer da sentença.

Foto

A Diocese da Guarda afirma que vai “ficar a aguardar” o resultado do recurso da sentença que a defesa do vice-reitor do Seminário Menor do Fundão decidiu apresentar para contestar a condenação a dez anos de prisão por abuso sexual de menores. O sacerdote vai manter-se em prisão domiciliária, a medida de coacção anteriormente aplicada.

“O Tribunal Colectivo do Fundão acaba de condenar o Rev.do Padre Luís Miguel Campos Mendes. O teor do acórdão tornado público esta tarde, segundo o parecer da assessoria jurídica do referido sacerdote, não pode ser aceite como definitivo, pelo que vai ser usado o direito de recurso para tribunal de instância superior. Ficamos a aguardar”, refere a Diocese da Guarda em comunicado divulgado ao início da noite desta segunda-feira.

 “Entretanto, continuamos esperançados em que a verdade seja devidamente esclarecida e que a sentença final tenha na devida conta a objectividade das provas efectivamente apresentadas pela defesa”, refere a Diocese da Guarda no comunicado.

Por enquanto, esta é a única reacção da Igreja Católica à condenação do padre que esta tarde foi conhecida.