Amazon quer usar drones para entregar encomendas

Gigante do comércio online está a preparar novo sistema de entregas com recurso a veículos aéreos não tripulados.

A Amazon está a preparar um sistema de entregas com recurso a drones (veículos aéreos não tripulados) e que demorará apenas meia hora a chegar ao cliente após a encomenda online. Jezz Bezos, o fundador e presidente executivo do gigante norte-americano, mostrou os protótipos domingo, dia 1 de Dezembro, no programa "60 Minutos" da CBS, e acredita que dentro de quatro ou cinco anos já será possível entregar encomendas de pequenas dimensões através deste sistema.

O “Amazon Prime Air” tem um alcance de 16 quilómetros de distância a partir dos centros de distribuição que a empresa detém nos Estados Unidos. Os drones, chamados de “octocopters”, voam directamente a casa do cliente. "São efectivamente drones mas não há qualquer razão para que não sejam usados como veículos de distribuição", disse, durante a entrevista à CBS. "Parece ficção científica, mas não é", afirmou, sublinhando que "ainda é cedo" para avançar com o projecto no terreno.

Os “octocopters”, com motor eléctrico, conseguem transportar objectos até dois quilos, peso que representa cerca de 86% das encomendas entregues actualmente pela Amazon. Estes drones deslocam-se através de coordenadas GPS e não são telecomandados. “O maior desafio é conseguir colocar [nos veículos] toda a segurança e sistemas que precisamos para dizer: ‘Isto não pode aterrar na cabeça de alguém que está a passear na rua’”, disse Jeff Bezos.

Não é um projecto imediato e não estará disponível antes de 2015 até porque a Amazon precisa de autorização da FAA, a administração federal de aviação, entidade responsável pelos regulamentos da aviação civil nos Estados Unidos. “Se pode ser daqui a quatro ou cinco anos? Penso que sim. Vai funcionar e vai acontecer. E vai ser muito divertido”, garante Bezos.

A Amazon tem a visão de vender tudo a todos e já começou a fazer entregas de produtos frescos e de mercearia em duas cidades dos EUA (Seattle e Los Angeles). Com 225 milhões de clientes em todo o mundo, faz chegar as encomendas através de 96 centros de distribuição a nível global. O primeiro livro encomendado online foi enviado em 1995.

A ideia de utilizar drones para fins não militares não é nova. Em Junho, um franchisado da Domino’s no Reino Unido divulgou um vídeo onde se vê o “DomiCopter” a entregar uma pizza. Contudo, não passa de um conceito a estudar. A tecnologia está também a ser testada no Peru na agricultura e arqueologia. Pode ajudar a avaliar o crescimento das culturas ou fazer uma análise cartográfica em poucos minutos