Fotogaleria
Coleecção Outono/Inverno para 2013/14
Fotogaleria
Susana Bettencourt, fotografada no Portugal Fashion em 2011 Fernando Veludo/NFactos

Susana faz do tricot alta costura (e já vendeu peças a Lady Gaga)

Aprendeu a tricotar aos cinco anos, nos Açores, mas foi em Londres que percebeu que o futuro podia passar por fazer malha. Aos 28 anos, Susana Bettencourt tem uma marca própria, trabalha na Salsa e já vendeu peças a Lady Gaga

Conheceu o tricot com a madrinha, na ilha de São Miguel, nos Açores, quando tinha apenas cinco anos, e foi fazendo pequenas peças — “miminhos para oferecer e roupas para a Barbie” — até à adolescência, quando se afastou da malha. Mudanças de cidade e de área no secundário levaram-na a um curso intensivo de costura, durante um ano, quando percebeu que era aquilo que realmente queria fazer. “O meu pai dizia sempre que ninguém sabe mandar sem saber fazer”, conta ao P3 Susana Bettencourt.

Depois de aprender a técnica viajou para Londres, onde se inscreveu na Central Saint Martins College of Art and Design, no ano zero. Uma professora reparou que os tecidos que utilizava nas aulas de Design de Moda acabavam por ser em malha e insistiu para que Susana se dedicasse a essa arte. Foram quatro anos de licenciatura e dois de mestrado em Moda Digital, na London School of Fashion.

Susana, nascida em Lisboa, passou oito anos na capital britânica e foi lá que fez a primeira venda em nome individual, à cantora Lady Gaga. “Foi uma grande surpresa mas também um processo muito natural”, recorda. Depois de um desfile no Victoria & Albert Museum, a equipa que trabalha com Lady Gaga gostou de algumas peças e acabou por pedi-las emprestadas. “Depois houve um interesse maior e até me pediram para desenhar outras peças de propósito. No fim, compraram algumas das selecionadas, entre as quais um colar e uma coroa.”

Lady Gaga, Sheryl Crow e Beyoncé

A escolha de Lady Gaga fez com que o trabalho de Susana fosse instantaneamente mais conhecido e à jovem tricotadeira portuguesa chegaram pedidos de empréstimo das equipas de Sheryl Crow e Beyoncé, entre outros nomes conhecidos da música.

Ainda em Londres, Susana lançou a marca em nome próprio, em que é “responsável pelas partes boas e más”, brinca. A designer de moda cria peças de bijuteria, de espectáculo e de gama alta. “Todos os trabalhos à mão são feitos por mim e com a ajuda das minhas tias”, revela. “É tudo muito tradicional.” Já estampados e peças de fábrica são feitas fora, com a colaboração de uma fábrica, ainda que continuem a ser desenhados e planeados por Susana.

As semanas da moda de Paris e de Londres são, para Susana, imperdíveis (sobretudo pelos contactos e pelos showrooms) e o Portugal Fashion — onde já apresentou uma colecção nos desfiles principais e não no âmbito do Espaço Bloom — tem sido um parceiro na consolidação do seu trabalho.

Escolheu regressar a Portugal no início de 2012 mas, desta vez, optou pelo Norte do país (vive em Famalicão), “onde está a indústria têxtil” e onde tem o apoio do Portugal Fashion. Por agora, a designer de 28 anos que integra a equipa da Salsa, está a trabalhar na próxima colecção. Conseguir fechar acordos com lojas nacionais e internacionais é um dos objectivos de Susana para o próximo ano.