Pedro Proença dá nota “excelente” a Duarte Gomes

Carlos Esteves, líder dos árbitros lisboetas, lamenta que queiram “crucificar um homem que fez uma boa arbitragem” no derby.

Pedro Proença elogiou a actuação de Duarte Gomes
Foto
Pedro Proença elogiou a actuação de Duarte Gomes AFP

A partida dentro do campo terminou sábado após prolongamento, mas a controvérsia mantém-se fora do relvado. Depois de os dirigentes do Sporting terem tecido duras críticas ao árbitro Duarte Gomes que, segundo os “leões”, teve “influência no resultado” da quarta eliminatória da Taça de Portugal, Pedro Proença e Carlos Esteves surgiram em defesa de Duarte Gomes.

Proença, que na próxima sexta-feira será o árbitro do Grécia-Roménia, partida do play-off de acesso ao Mundial 2014, admite que a sua opinião “pode parecer polémica”, mas não tem dúvidas que “o Duarte [Gomes] fez uma excelente arbitragem”. O árbitro internacional lembra que o seu colega “teve de tomar perto de 150 decisões naquele jogo”, acrescentado que se “errou numa ou noutra não é isso que fará uma arbitragem negativa”. Para Proença, Duarte Gomes “está no lote dos melhores árbitros portugueses e assim continuará”, pelo que não precisa de conselhos, porque “tem muita experiência”.

A mesma opinião é partilhada por Carlos Esteves. Em declarações à rádio Antena 1, o líder da arbitragem da AF de Lisboa analisou os lances polémicos do encontro e apenas admite que houve “um erro”. O ex-presidente do Conselho de Arbitragem da FPF diz que “só mesmo na televisão e com a linha é que alguém pode chegar à conclusão que existe fora-de-jogo” no terceiro golo do Benfica, mas considera que “os dois jogadores estão em linha”. Sobre os lances em que o Sporting reclamou grande penalidade, Carlos Esteves refere que “o Luisão não vê que o jogador do Sporting vem por trás dele” e que, na jogada em que a bola embate no braço de André Almeida, “o Duarte Gomes não está bem colocado”. “Só por essa razão é que não vê movimento do braço [do André Almeida]. Se o Duarte Gomes estivesse bem colocado, não tenho dúvidas que teria assinalado a grande penalidade.”

Embora admita que pode ter existido “uma falha ou outra”, Esteves diz que Duarte Gomes “é um ser humano como outro qualquer e está sujeito ao erro normal”. “Não vejo que tenha sido por aí que tenha havido prejuízo para o Sporting ou benefício para o Benfica. Vi o jogo com muita atenção e vi que o Duarte Gomes, no cômputo geral, esteve bem”. A finalizar, o presidente do Conselho de Arbitragem da AF de Lisboa lamenta que queiram “crucificar um homem que fez uma boa arbitragem”.
 

Sugerir correcção