Presidente da República destaca “enorme potencialidade” da cortiça

Presidente da República escreve que o sucedido no Algarve demonstra "a alma de um povo"
Foto
Presidente da República escreve que o sucedido no Algarve demonstra "a alma de um povo" Adriano Miranda

O Presidente da República destacou nesta quinta-feira a "enorme potencialidade" da cortiça, considerando que a ligação entre empresas e centros de investigação pode acrescentar valor ao produto e projectar o sector de uma forma diferente.

Numa declaração aos jornalistas à saída da inauguração da exposição "Metamorphosis", integrada na ExperimentaDesign 2013 e que decorre no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, o chefe de Estado assinalou que "uma exposição de obras de conceituados arquitectos e designers fruto de uma colaboração entre a ExperimentaDesign e a corticeira Amorim evidencia a enorme potencialidade da cortiça".

"Um produto em que Portugal é líder mundial e mostra bem como a inovação, a criatividade, a ligação entre as empresas e os centros de investigação podem acrescentar valor à cortiça e projectar de uma forma diferente mesmo aqueles sectores que são considerados tradicionais em Portugal", sustentou.

Pois, acrescentou, formas inovadoras e diferentes de utilização da cortiça, abrem "oportunidades de negócio com mais valor acrescentado", projectando assim Portugal através de um produto que é "tão português".

A exposição "Metamorphosis", patente no claustro do Mosteiro dos Jerónimos, reúne projectos aplicados à cortiça criados por dez arquitectos de renome mundial, entre os quais Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura.

É uma das cinco exposições do programa da edição deste ano da Bienal ExperimentaDesign, com o tema "No Borders/Sem Fronteiras", que começou hoje com o ciclo de Conferências de Lisboa, no auditório do novo Museu dos Coches, em Belém.