Ministro angolano duvida de realização de cimeira em Fevereiro

Ministro da Justiça de Angola diz que encontro marcado para Fevereiro “não se vai realizar”.

Foto
O ministério de Rui Machete garante que continua “a trabalhar no sentido da preparação da cimeira” Daniel Rocha

A iniciativa já há alguns meses que andava a ser adiada. Em Fevereiro deste ano, num encontro com o Presidente de Angola, o então ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, anunciara o evento para o segundo semestre deste ano. Em Setembro, o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação português, Luís Campos Ferreira, já apontava a cimeira para Fevereiro de 2014.

O balde de água fria caiu esta terça-feira, apesar de Mangueira ter tentado evitar leituras políticas do seu anúncio. “A cooperação bilateral entre Angola e Portugal mantém-se, não há dificuldade nenhuma e não me cabe aqui fazer interpretações ou comentários sobre aquilo que o Presidente da República [angolano,José Eduardo dos Santos] já disse”, afirmou o ministro à margem do Fórum Macau.

Do lado português evitou-se esclarecer o que quer que fosse. “Continuamos a trabalhar no sentido da preparação da cimeira entre Portugal e Angola”, afirmou o ministério liderado por Rui Machete, que não esclareceu, contudo, se o Governo português mantém a cimeira prevista para Fevereiro.

A declaração surgiu depois de José Eduardo dos Santos ter anunciado, a 15 de Outubro, a suspensão da anunciada parceria estratégica entre Luanda e Lisboa.