Ponte móvel de Leixões está avariada

Administração dos Portos do Douro e Leixões assegura transporte gratuito de passageiros, por autocarros fretados para o efeito que vão utilizar a ponte da A28 sobre o porto.

Fotogaleria
A actual ponte móvel foi construída em 2007 Nelson Garrido
Fotogaleria
A actual ponte móvel foi construída em 2007 Nelson Garrido
Fotogaleria
A actual ponte móvel foi construída em 2007 Nelson Garrido

Os utilizadores da ponte móvel sobre o porto de Leixões, em Matosinhos, encontraram na manhã desta quarta-feira a travessia encerrada ao trânsito, com as duas metades do tabuleiro a ensaiarem várias manobras, num estranho bailado aéreo, sem conseguirem, contudo, sincronizar-se.

Ao final da tarde, o gabinete de comunicação da Administração dos Portos do Douro e Leixões (APDL) informou que, “por força de uma avaria imprevista”, a ponte móvel vai permanecer “interdita ao trânsito automóvel e de peões”. A nota da APDL acrescenta que “estão a ser desencadeados todos os esforços para identificar as causas da avaria e ultrapassar a situação o mais breve possível”, mas fonte do gabinete de comunicação admitiu ao PÚBLICO que não há qualquer estimativa sobre quando poderá ocorrer a reabertura da ponte.

Até lá, “a fim de se minimizarem os transtornos causados”, a APDL vai assegurar, “de dia e noite”, o transporte gratuito de passageiros entre as margens de Matosinhos e Leça da Palmeira, através de autocarros fretados para o efeito que vão utilizar a ponte da A28 sobre o porto de Leixões.

A ponte móvel de Leixões foi construída em 2007, em substituição da travessia de características idênticas que existia há décadas no local. Segundo o gabinete de comunicação da APDL, a nova ponte já tinha conhecido os seus “percalços”, mas nunca registara uma avaria que a obrigasse a encerrar por mais de um dia.
 

Sugerir correcção