Ibrahimovic arrasou em Bruxelas, Ronaldo redimiu-se em Madrid

Quatro golos do sueco no triunfo do PSG sobre o Anderlecht. Avançado português marcou os dois da vitória "merengue" sobre a Juventus.

Foto
Zlatan Ibrahimovic marcou quatro dos cinco golos do PSG FRANCK FIFE/AFP

Foi mais um jogo em que a formação parisiense mostrou que está numa classe muito acima dos seus adversários do agrupamento e, com o triunfo desta quarta-feira, reforçou o seu estato de líder, com a terceira vitória em outros tantos jogos e um registo goleador quase sem paralelo, 12 golos marcados e apenas um sofrido. Nesta quarta-feira, foram cinco, quatro de “Ibracadabra” (e um de Cavani), mas com os níveis de espectacularidade a subirem muito alto no terceiro, aos 36’, com um remate de fora da área indefensável para o guardião da equipa belga. A formação francesa pode, inclusivamente, garantir o apuramento para os oitavos-de-final já na próxima jornada em Paris frente a este Anderlecht, que está a ser a pior equipa da Champions - ainda não pontuou e não marcou qualquer golo.

Em Madrid, Cristiano Ronaldo também reforçou o estatuto de líder do Real Madrid no Grupo B. Marcou “apenas” metade dos golos de Ibrahimovic (mas é o melhor marcador da Champions, com sete golos), mas foi absolutamente decisivo frente à Juventus, não apenas pelos golos, mas também por ter provocado a expulsão de Chiellini. Logo aos 4’, Di Maria colocou a bola nos pés de Ronaldo, que não falhou frente a Buffon.

Llorente igualou para a Juventus aos 22’ num lance em que Casillas, de regressou à baliza do Real, não ficou muito bem visto, mas, ainda na primeira parte, Ronaldo voltou a colocar os merengues na frente, de penálti, a castigar uma falta de Chiellini sobre Ramos. O internacional italiano voltou a estar em destaque pela negativa ao receber ordem de expulsão por derrubar Ronaldo aos 48’ quando este corria isolado para a baliza adversária.

Ainda no Grupo B, o Galatasary, com Bruma a titular (jogou os 90’), conseguiu o seu primeiro triunfo nesta Champions, derrotando o FC Copenhaga por 3-1, avançado para o segundo lugar, por troca com a Juventus.

Numa noite com muitos golos (27 em oito jogos) e em que o único empate aconteceu na Luz, foi um autogolo madrugador a valer ao Manchester United o triunfo por 1-0 em Old Trafford sobre a Real Sociedad. Inigo Martinez foi o infeliz jogador da equipa basca que, logo aos 2’, deu o triunfo à formação orientada pelo contestado David Moyes, que lidera agora o Grupo A. Pelo contrário, foi robusta a vitória do Bayer Leverkusen (4-0) sobre o Shakthar Donetsk, com dois golos de Kiessling.

No Grupo D, o Bayern Munique também goleou e também segue tranquilo no comando, brindando o Viktoria Plzen com cinco golos sem resposta, enquanto o Manchester City anulou uma desvantagem inicial, em Moscovo, frente ao CSKA, com dois golos de Aguero (2-1).