Site de partilha de ficheiros isoHunt encerra e paga 110 milhões à indústria do cinema

Criado há mais de dez anos, o isoHunt funcionava como motor de busca de ficheiros partilhados através da plataforma BitTorrent.

Foto
O isoHunt vai encerrar oficialmente no dia 23 de Outubro Kacper Pempel/Reuters

A indústria do cinema dos EUA venceu uma luta de sete anos e meio contra o serviço isoHunt, um dos mais destacados motores de busca de ficheiros de música e vídeo. Para evitar um julgamento que já estava dado como perdido, o site vai encerrar a 23 de Outubro e os seus responsáveis vão pagar 110 milhões de dólares (quase 81 milhões de euros) aos gigantes do entretenimento.

Lançado há mais de dez anos, em Janeiro de 2003 – na ressaca do terramoto na indústria discográfica provocado pelo Napster , o isoHunt regista 40 milhões de pesquisas únicas por mês, feitas por utilizadores à procura de ficheiros de música, filmes ou livros sem qualquer custo, através da plataforma BitTorrent. Os ficheiros não estão alojados nos servidores do site, mas sim nos computadores dos utilizadores, que os partilham entre si, funcionado o isoHunt como um motor de busca.

O primeiro passo desta batalha foi dado em Fevereiro de 2006, quando a Motion Pictures Association of America (MPAA) deu início a uma acção judicial contra o isoHunt. Três anos depois, um tribunal da Califórnia estabeleceu que "a intenção de violar os direitos" por parte dos criadores do site "está para lá de qualquer discussão razoável". Já em Março deste ano, o mesmo tribunal acusou os responsáveis do isoHunt de terem desobedecido "intencionalmente" à ordem de pôr fim à "promoção ou facilitação" da partilha de ficheiros.

O acordo anunciado agora – que leva ao encerramento do isoHunt e ao pagamento de 110 milhões de dólares em indemnizações – foi assinado depois de os queixosos terem reclamado um máximo de 150 mil dólares (mais de 84 mil euros) por cada uma dos "milhares de obras da indústria cujos direitos foram violados através do isoHunt".

O criador do serviço, o canadiano Gary Fung, deixou uma nota de despedida no seu site pessoal e na página oficial do isoHunt no Facebook: "É triste ver o meu filho partir. Mas eu travei uma luta justa, cheguei ao fim da corrida e mantive-me fiel."

"Fiz o melhor que pude em prol dos benefícios sociais do BitTorrent e da partilha de ficheiros, da própria cultura de pesquisa e partilha, mas chegou a hora de seguir em frente e trabalhar em novos programas e novos projectos", lê-se na mensagem de Gary Fung.

A Motion Pictures Association of America congratulou-se com o acordo, que descreve como "um passo muito importante para se compreender o enorme potencial da Internet como plataforma do comércio legítimo e de inovação".

"Envia também uma mensagem forte, ao dizer que aqueles que criam negócios que encorajam, facilitam ou ajudam outros a violarem os direitos estão eles próprios a cometer uma infracção e serão responsabilizados pelas suas actividades ilegais", disse o presidente da MPAA, Chris Dodd, antigo senador do Partido Democrata.