Dinheiro da Fundação para a Ciência e a Tecnologia descerá 4% em 2014

A principal instituição financiadora do sistema científico português terá 404 milhões de euros no próximo ano, no total.

Foto
A investigação passa a ser contabilizada como investimento Miguel Manso

Face a 2013, a FCT terá menos 16,7 milhões de euros, uma vez que este ano a instituição contou com 420,8 milhões de euros, incluindo sempre fundos comunitários. Esta descida representa um corte de 4,1%.

Se olharmos para os orçamentos da FCT nos últimos anos, vemos que teve valores mínimos entre 2004 e 2006, atingiu picos máximos entre 2007 e 2010, para voltar ter uma grande queda em 2012.

De facto, em 2012, a instituição contou com 394,5 milhões de euros, sendo preciso recuar seis anos – até 2006 – para encontrar um valor ainda mais baixo, de 325,4 milhões de euros. Porém, em 2005 e 2004 o orçamento da FCT foi ainda menor do que o de 2006, respectivamente com 281,6 e 228,4 milhões de euros.

Foi entre 2007 e 2010 que o orçamento da FCT atingiu valores mais elevados. Em 2007, teve 552 milhões, em 2008 subiu para os 581 milhões, e em 2009 atingiu o pico, com 654,2 milhões. Em 2010 desceu, ainda que para os 501,4 milhões, e em 2011 voltou a cair, para os 469,0 milhões de euros. No ano seguinte, dava-se a tal queda que exigia recuar seis anos para encontrar um orçamento mais baixo do que o de 2012. Desde então tem-se mantido acima da fasquia dos 400 milhões de euros.

Leia todas as notícias sobre o OE2014 em Orçamento do Estado