Nobel da Economia entregue a Eugene Fama, Lars Peter Hansen e Robert J. Shiller

Prémio distingue três economistas norte-americanos.

Foto
Anúncio do Prémio de Ciências Económicas, em Estocolmo JONATHAN NACKSTRAND/AFP

Os economistas Eugene F. Fama, Lars Peter Hansen e Robert J. Shiller são os vencedores do Prémio Nobel da Economia de 2013.

A Academia Real das Ciências da Suécia decidiu atribuir o Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel, conhecido por Nobel da Economia, aos economistas Eugene F. Fama, Lars Peter Hansen e Robert J. Shiller pela sua “análise empírica do preço dos activos”.

Não existe forma de prever o preço de acções e obrigações no espaço de poucos dias ou semanas, mas é possível prever a tendência alargada destes preços em períodos mais longos, tais como três a cinco anos. Estas descobertas, que podem parecer “contraditórias e surpreendentes”, foram feitas e analisadas pelos três laureados deste ano, refere a Academia Real, em comunicado.

Entrevistado pela televisão sueca por telefone, em directo, a partir da conferência de imprensa, Robert Shiller garantiu não estar à espera do prémio, que considera reconhecer a importância das Finanças para o desenvolvimento da sociedade.

"A teoria financeira tem muitos aspectos controversos, mas tem também um sólido leque de conhecimentos que são úteis para a sociedade e que ajudam a melhorar o bem-estar humano. Fico feliz que isso tenha sido reconhecido", disse.

O laureado, que é professor da Universidade de Yale, disse ainda que a actual crise financeira é resultado de "erros e imperfeições do sistema financeiro que já estão a ser corrigidos" e lembrou que a sociedade já passou por crises financeiras em épocas anteriores e, "geralmente, aprendeu com elas".

Os outros dois laureados, Eugene F. Fama e Lars Peter Hansen, são ambos professores da Universidade de Chicago.

Com o anúncio do Prémio de Ciências Económicas fica completa a atribuição de prémios Nobel deste ano.