Fotogalerias

Os náufragos têm rosto

Fogem da guerra, da pobreza, da perseguição. Arriscam a vida em barcos, que são mais pedaços flutuantes do que barcos. Querem chegar à desejada Europa. Lampedusa é a porta de entrada. Mas muitas vezes, demasiadas vezes, encontram o naufrágio pelo caminho. Morrem sem ninguém saber ou sem ninguém se preocupar. A tragédia da semana passada voltou a acordar o mundo, mas na sexta-feira outro barco afundou-se. Morreram dezenas. São os mortos que quase ninguém chora. Outros encontraram o salvamento em barcos de Malta ou de Itália. Estas imagens mostram sobreviventes resgatados pela marinha maltesa. Parecem olhares de medo e de tristeza. Mas não sabemos que histórias guardam.

AFP PHOTO/MATTHEW MIRABELLI
Fotogaleria
AFP PHOTO/MATTHEW MIRABELLI

Fogem da guerra, da pobreza, da perseguição. Arriscam a vida em barcos, que são mais pedaços flutuantes do que barcos. Querem chegar à desejada Europa. Lampedusa é a porta de entrada. Mas muitas vezes, demasiadas vezes, encontram o naufrágio pelo caminho. Morrem sem ninguém saber ou sem ninguém se preocupar. A tragédia da semana passada voltou a acordar o mundo, mas na sexta-feira outro barco afundou-se. Morreram dezenas. São os mortos que quase ninguém chora. Outros encontraram o salvamento em barcos de Malta ou de Itália. Estas imagens mostram sobreviventes resgatados pela marinha maltesa. Parecem olhares de medo e de tristeza. Mas não sabemos que histórias guardam.

AFP PHOTO/MATTHEW MIRABELLI
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi
Sugerir correcção