Projectos da oposição para financiamento da Cinemateca chumbadas pela maioria

Três iniciativas do PS, PCP e BE, com vista ao financiamento da Cinemateca Portuguesa, foram esta sexta-feira rejeitadas pela maioria PSD/CDS-PP, no plenário da Assembleia da República.

Barreto Xavier disse ainda não ter tido tempo para se preparar para 2013
Foto
O secretário de Estado da Cultura foi esta semana questionado sobre a situação da Cinemateca Enric Vives-Rubio

O projecto de resolução socialista, que recomendava ao Governo de coligação um modelo de estatutos e um plano de longo prazo para garantir a sustentabilidade daquela instituição mereceu os votos favoráveis de toda a oposição, mas foi rejeitado por sociais-democratas e democratas-cristãos.

O projecto de lei comunista, que estabelecia princípios de financiamento da produção cinematográfica em Portugal além da Cinemateca levou o PS a abster-se, enquanto bloquistas e “Os Verdes” o aprovavam, pese embora o “chumbo” pela maioria.

Outro projecto de lei, do BE sobre a fórmula de financiamento e a autonomia do “Museu do Cinema” também foi rejeitado por PSD e CDS-PP, enquanto a restante oposição votava favoravelmente.

Sugerir correcção