Passos Coelho diz que há contra-informação sobre pensões de sobrevivência

Governo e PSD vão avançar com uma acção de esclarecimento sobre o Orçamento do Estado para os militantes.

Luís Montenegro, Passos Coelho e Marco António Costa
Foto
Luís Montenegro, Passos Coelho e Marco António Costa Nuno Ferreira Santos

Passos Coelho disse esta quinta-feira à noite aos deputados do PSD que tem havido muita "contra-informação" sobre medidas que ainda não estavam "moduladas" nem "calibradas", como é o caso dos cortes nas pensões de sobrevivência, omitidos na conferência de imprensa de Paulo Portas na passada quinta-feira.

O primeiro-ministro reuniu esta quinta-feira à noite com a bancada do PSD. Aos deputados foi pedido para ajudar a combater esta contra-informação, segundo relatos feitos ao PÚBLICO.

Para contrariar a "desinformação", como reconheceu o líder da bancada do PSD, Luís Montenegro, Governo e partido vão lançar uma ofensiva de esclarecimento junto dos militantes em torno do Orçamento do Estado. Inicia-se com uma sessão nacional, no dia 2 de Novembro, que será replicada a nível distrital, com membros do Governo e elementos da direcção do partido, e depois a nível concelhio, com deputados. Esta novidade foi avançada por Marco António Costa, vice-presidente do PSD, que também esteve na reunião, que decorreu à porta fechada. O número dois do PSD preparava-se para apresentar esta proposta numa reunião com as distritais marcada para esta noite, em Lisboa.