Observação de aves em Sagres promete reunir centenas de pessoas

Cerca de 200 espécies podem ser vistas em festival que decorre este fim-de-semana.

Foto
No ano passado, 800 pessoas participaram do festival em Sagres Nuno Ferreira Santos

“No ano passado tivemos 800 participantes e este ano esperamos mais ou menos o mesmo”, afirma Nuno Barros, da SPEA.

Sagres é um o ponto de passagem mais importante em Portugal para aves migradoras, que saem do Norte da Europa no final do Verão para passar o Inverno em África. O processo ocorre entre Agosto e Novembro, e o festival normalmente tem lugar a meio da época migratória.

O prato forte para muitos observadores são as grandes aves planadoras, como grifos e diversos tipos de águias. Algumas são raras, como a águia-real (Aquila chrysaetos), a águia-imperial (Aquila adalbertiiI), o abutre-negro (Aegypius monachus) e o falcão-da-rainha (Falco eleonorae). Mas o universo de aves a observar vai muito além das rapinas. Contagens feitas nos últimos anos apontam para a existência de pelo menos 198 espécies diferentes na região.

Este ano, o programa do festival de Sagres inclui uma forte componente ligada ao desenvolvimento regional, com muitas actividades não ligadas às aves – como a observação de golfinhos, passeios a cavalo ou exposições.

O festival começa esta sexta-feira e vai até domingo.