Marcelo: “[Passos] uma vez disse: 'Que se lixe as eleições.' Estão lixadas”

Comentador diz que presidente do PSD é o pior de sempre.

Marcelo Rebelo de Sousa considerou nesta segunda-feira que Pedro Passos Coelho é “o pior presidente do PSD de sempre” e que fez “a pior liderança de umas eleições autárquicas de sempre”. “Foi desastroso”, acrescentou.

Numa análise na TVI à noite eleitoral de domingo, o antigo presidente do partido diz que o importante, agora, é Passos salvar o país. Acrescentou, porém, que primeiro-ministro não tem demonstrado “jogo de cintura” para “mudar o partido e ajustar o Governo o suficiente para o momento” em que se realizarem as eleições legislativas.

“Ele [Passos] uma vez foi honesto e disse: 'Que se lixem as eleições, que eu quero salvar o país.' Estão lixadas. Confirmou-se a profecia dele. Lixaram-se as eleições. Está feito, ao menos que se salve o país, porque, se se lixam as eleições e não se salva o país, então lixa-se tudo”, afirmou o comentador social-democrata.

Marcelo referiu-se também à derrota do PSD na Madeira (perdeu sete das 11 câmaras), afirmando que Alberto João Jardim não percebe que já não devia ser presidente do PSD-Madeira e do governo regional.

“É doloroso que uma pessoa saia aos empurrões, em vez de sair pela porta grande. Vai sair pela porta pequeníssima, o que é uma injustiça. O homem que fez a autonomia da Madeira vai ser corrido pela porta pequena por não ter percebido o tempo em que devia sair.”

O conselheiro de Estado de Cavaco Silva destacou ainda a vitória do PS, considerando que ela faz com que Seguro seja “irremovível” do partido.

Marcelo alertou, porém, para o facto de Seguro ter ficado longe da maioria absoluta a nível nacional, o que complica a vida dos socialistas em termos de eleições legislativas.

Quanto à vitória de António Costa em Lisboa, e tendo em conta que Seguro “é irremovível do PS”, Marcelo diz que ficam abertas as portas a Costa para ser candidato presidencial.