João Sousa na final do torneio da Malásia

Tenista português bateu austríaco, quarto cabeça-de-série, em três sets e garante presença no jogo do título.

Sousa em acção nas meias-finais
Sousa em acção nas meias-finais MOHD RASFAN/AFP
Melzer não resistiu ao melhor jogo do português
Melzer não resistiu ao melhor jogo do português MOHD RASFAN/AFP
Fotogaleria

João Sousa, 24 anos, confirmou o bom momento com a passagem à final do torneio ATP da Malásia, que se está a disputar em Kuala Lumpur. Nas meias-finais, o tenista português, natural de Guimarães, bateu o quarto cabeça-de-série, o austríaco Jurgen Melzer, em três partidas.

Frente a Melzer, o tenista português começou por ganhar o primeiro set (6-4), cedendo depois na segunda partida (3-6). Mas ao fim de 2h03m, Sousa fechou o terceiro set a seu favor, com o parcial de 6-4.

Sousa, actual 77.º no ranking mundial masculino, já tinha garantido nos quartos-de-final desta prova o melhor resultado do ténis português, quando derrotou o número quatro do mundo, o espanhol David Ferrer. E pela segunda semana consecutiva tinha chegado às meias-finais de um torneio do circuito ATP.

Sem contar com este apuramento para a partida decisiva, que lhe permitirá amealhar mais alguns pontos, o tenista português conquistou até às meias-finais pontos suficientes para subir à posição 64 do ranking masculino.

O torneio distribui quase um milhão de dólares (738 mil euros) em prémios.

Segundo luso a atingir uma final do circuito ATP, Sousa considera que um triunfo no domingo seria muito importante para o ténis português.

“Se o conseguir sim, serei o primeiro do meu país a vencer o título ATP. Seria um grande impulso para a modalidade no meu país. Temos alguns jogadores com bom ranking e, se eu conseguir vencer, será bom para a selecção nacional. As pessoas vão começar a saber um pouco mais sobre o desporto e isso será bom”, referiu, em declarações citadas pela Lusa.

“Têm sido umas últimas semanas boas e espero amanhã [domingo] dar esse passo importante”, disse o luso, que na semana passada tinha atingido as meias-finais em São Petersburgo.

Na final, Sousa vai defrontar o francês Julien Benneteau, quinto pré-designado, que eliminou o suíço Stanislas Wawrinka, segundo favorito e vencedor do Portugal Open, por 6-4, 6-3.

“Sinto-me mais confortável em terra batida, piso em que treino em Barcelona, mas estou a conseguir um bom percurso em piso rápido, por isso não me estou a queixar”, afirmou.

João Sousa, de 24 anos, é o primeiro português a atingir uma final de um torneio do circuito ATP em piso rápido, imitando o feito de Frederico Gil que, em 2010, atingiu o encontro decisivo do Estoril Open [piso lento].

Com esta prestação, João Sousa garantiu 83.240 dólares (cerca de 61.500 euros) e 150 pontos para o ranking mundial, que lhe vão permitir melhorar a melhor posição de sempre, que atingiu esta semana.