Mourinho não vai olhar para a classificação

Chelsea bateu o Fulham por 2-0.

Oscar abriu caminho à vitória do Chelsea
Foto
Oscar abriu caminho à vitória do Chelsea Ben Stansall/AFP

Ninguém pode negar que José Mourinho é um homem pragmático. Faz o que entender que é necessário para levar a equipa a alcançar os seus objectivos. Depois de um período complicado (quatro jogos seguidos sem vencer), o Chelsea voltou às vitórias, ao bater o Fulham por 2-0. Com este resultado, os blues igualaram o Liverpool (que perdeu) no topo da classificação da Premier League, embora possam ser ultrapassados no domingo por Arsenal e Tottenham (e alcançados por Manchester City ou Manchester United). Qual a solução de Mourinho? Não olhar para a classificação: “Hoje [sábado] vou-me deitar sem ninguém à nossa frente na tabela. Amanhã [domingo] alguém estará. Amanhã [domingo] não olho para a tabela”.

Mourinho desvalorizou a crise do Chelsea de que já se falava em Inglaterra, mas, a par dos resultados pouco animadores, há opções do técnico que são questionadas pelos adeptos. Como a sistemática ausência de Juan Mata da equipa. Sob o olhar atento de Roman Abramovich, o multimilionário russo que é dono do Chelsea, o espanhol ficou na bancada em Stamford Bridge, tal como David Luiz e Demba Ba, que não entraram nas opções do técnico português.

O Chelsea só chegou à vantagem no segundo tempo, com um golo de Óscar (52’) – o brasileiro marcou o terceiro da temporada no campeonato e é responsável por metade dos golos do Chelsea na prova. Aos 84’, após uma grande defesa de Stockdale a desviar um cabeceamento de Fernando Torres, Obi Mikel disparou para o 2-0. Na bancada, Abramovich aplaudiu de pé.

Os blues passaram a somar dez pontos e igualaram o Liverpool na liderança da Premier League. Os reds foram batidos, em casa (0-1), pelo Southampton: Dejan Lovren fez o único golo de uma partida na qual o treinador do Liverpool, Brendan Rodgers, admitiu que a equipa defendeu de forma “criminosa”.

O West Bromwich recebeu e bateu o Sunderland com três golos sem resposta. No final, os adeptos visitantes mostraram o seu desagrado com a prestação da equipa (que soma apenas um ponto após cinco jornadas) e o treinador Paolo Di Canio trocou algumas impressões com as bancadas. O Everton esteve a perder no terreno do West Ham, mas acabou por dar a volta ao marcado com golos de Leighton Baines e Romelu Lukaku.

Resultados de sábado
Norwich-Aston Villa, 0-1
Liverpool-Southampton, 0-1
Newcastle-Hull City, 2-3
West Bromwich-Sunderland, 3-0
West Ham-Everton, 2-3
Chelsea-Fulham, 2-0

Sugerir correcção