Benfica reclama contra árbitro de andebol que assume ser portista no Facebook

"Encarnados" ficaram desagradado com a actuação do juiz no clássico com o FC Porto.

Foto
Foto: Nuno Ferreira Santos

O Benfica vai apresentar uma reclamação junto do Conselho de Arbitragem de Arbitragem da Federação Portuguesa de Andebol (FPA) contra um dos árbitros do Benfica-FC Porto, por comentários deste no Facebook.

“Vieram a público esta sexta-feira factos que revelam a cor clubística do árbitro Rui Rodrigues, que publicou sem qualquer pingo de pudor e isenção que se impõem à função de árbitro, na sua página pessoal do Facebook, manifestações contra a instituição Sport Lisboa e Benfica”, pode ler-se no comunicado que o clube da Luz tornou público esta sexta-feira.

O referido árbitro tinha escrito na sua página do Facebook, em resposta à pergunta sobre qual o estádio mais bonito de Portugal, que era “o do FC Porto” e que “o do Benfica já ardeu”.

Mais adiante, na mesma página, comentou que a tradução da palavra FCP era “Fazemos Crescer Portugal” e solicitou aos outros utilizadores do Facebook que colocassem “gosto” nos respectivos murais, “caso fossem portistas”.

“Que tipo de credibilidade pode ter a modalidade quando um agente de capital importância como é um árbitro assume o seu clubismo numa plataforma de expressão pública como é o caso do Facebook?”, questiona o Benfica no seu comunicado.

Rui Rodrigues foi um dos árbitros que dirigiu a partida Benfica-FC Porto, de quarta-feira, para o campeonato, que terminou com a vitória dos portistas por 27-24, e o clube da Luz queixa-se de “uma série de decisões polémicas da equipa de arbitragem em desfavor da equipa da casa ”.

O Benfica põe ainda em questão “a nomeação de dois jovens árbitros”, de 23 anos, para se “estrearem a apitar um exigente clássico de andebol”, sendo que ambos “pertencem à Associação de Andebol do Porto”.

A agência Lusa tentou obter uma reacção do presidente do Conselho de Arbitragem da FPA, António Marreiros, sobre a intenção do Benfica de fazer chegar àquele organismo uma reclamação pela nomeação do árbitro em causa e sobre a eventualidade deste vir a cair sob a alçada disciplinar federativa, mas aquele esteve incontactável.

Sugerir correcção