Joana Vasconcelos junta-se ao roteiro de obras de arte nas barragens da EDP

Artista junta-se a Pedro Cabrita Reis, Pedro Calapez, Graça Morais e aos arquitectos Álvaro Siza e Eduardo Souto de Moura

Foto
manuel roberto

O projecto foi anunciado em Fevereiro de 2012 logo com Souto de Moura à cabeça e com Álvaro Siza ainda sem barragem atribuída -  Souto de Moura desenhou o edifício sede da central hidroeléctrica em Foz Tua e Siza trabalhou o Sabor. O edifício de Souto Moura tem a particularidade de ficar enterrado para evitar um impacto visual no Douro Património Mundial.

A estes dois nomes vai juntar-se, segundo Sérgio Figueiredo, a artista plástica Joana Vasconcelos, que irá escolher uma barragem da Bacia do Douro para instalar uma obra de arte.

Pedro Cabrita Reis assinou a intervenção na barragem de Bemposta, que pintou de amarelo, enquanto em Picote o nome em destaque é o de Pedro Calapez e a pintora Graça Morais está a associada à Venda Nova. O artista plástico João Louro foi o terceiro artista a ser convidado e a sua barragem vai inaugurar em Outubro no Alqueva. Serão efectuadas, de acordo com o administrador da EDP, “uma dezena de intervenções”.

Sérgio Figueiredo falava aos jornalistas à margem de uma visita à obra da Barragem de Foz Tua, que está a decorrer entre os concelhos de Alijó (Vila Real) e Carrazeda de Ansiães (Bragança), empreendimento que representa um investimento de 370 milhões de euros e deverá entrar em funcionamento em Setembro de 2016.
 
 
 

Sugerir correcção
Comentar