Ecopista do Dão é a maior do país e recebeu prémio internacional

Com quase 50 quilómetros, a ecopista do Dão foi inaugurada em 2011 e tornou-se caso raro de sucesso
Foto
Com quase 50 quilómetros, a ecopista do Dão foi inaugurada em 2011 e tornou-se caso raro de sucesso DATO DARASELIA

A pé ou de bicicleta. Qualquer meio serve para frequentar a Ecopista do Dão, desde que não tenha motor. É a maior do país e foi distinguida com um prémio entre 20 de toda a Europa

A Ecopista do Dão é a maior de Portugal. Tem quase 50 quilómetros e atravessa três concelhos - Viseu, Tondela e Santa Comba Dão. É também um dos equipamentos mais utilizados por quem pratica actividades ao ar livre e um local escolhido para longos passeios. Um corredor verde para caminhantes solitários ou em grupo.

É logo pela manhã que esta via verde começa a ser frequentada. Os madrugadores aproveitam o bom tempo para praticar exercício físico. Em corrida ou passo acelerado, de auscultadores no ouvido, percorrem quilómetros antes de regressarem a casa e ao trabalho. Todos os dias de manhã, sem excepção, Miguel Reis corre dez quilómetros. "No Inverno torna-se mais complicado, por causa da chuva, mas tento sempre manter o meu objectivo", conta este participante em corridas que, desde a abertura da Ecopista, optou por aqui fazer o seu treino. "É um bom corredor e, quando é para treinar mais a sério, vou até Tondela. São quase 42 quilómetros (ida e volta), a distância de uma maratona".

Sem objectivos competitivos, mas porque foi aconselhada pelo médico, Maria Pádua, 62 anos, aproveita também a manhã para fazer caminhadas. A meta é percorrer seis quilómetros sem parar. "Faço três para um lado e para o outro. Já faço isto há mais de um ano", frisa.

Com a abertura da Ecopista, a qualidade de vida da população melhorou, assegura Marques Neves, médico de saúde pública. "Em Viseu, a população sempre teve a componente do exercício físico. Mas desde que esta infra-estrutura ficou disponível, começou a haver mais praticantes", refere. Também utilizador assíduo deste equipamento, o médico aponta como mais-valia o facto de se praticar exercício num "ambiente de respiração muito mais saudável".

"É agradável ver centenas de pessoas na Ecopista. Um hábito que já está instalado na população e que é transversal a todas as faixas etárias. Há jovens a andar a pé, de bicicleta, a correr e até famílias inteiras a aproveitar um passeio onde não há o risco de atropelamento. Os benefícios são inquestionáveis", conclui.

Atletas de competição, ciclistas ou apaixonados pelo exercício físico são os utentes da via, mas há também quem queira apenas passear num local sossegado e bonito. José Lorena decidiu pegar na bicicleta e ir até à antiga estação de comboios de Figueiró, agora transformada em café. Em 2011, ao serviço da sua profissão (jornalista), aventurou-se a fazer o corredor entre Viseu e Santa Comba Dão. Na bicicleta, apenas uma máquina fotográfica, uma tenda e saco-cama. Quando chegou ao destino acampou. O regresso foi feito no dia seguinte. Dois anos depois voltou a usar a bicicleta para ir à Ecopista. Agora, numa viagem mais pequena. "Fiz sete quilómetros, bebi uma água e regressei a casa. É um passeio bonito". Como José Lorena, centenas de pessoas aproveitam o final de tarde para descontrair e, por toda a extensão da Ecopista, encontram-se jovens a aproveitar as sombras dos carvalhos, pais a passear os filhos nos carrinhos ao mesmo tempo que correm, pessoas mais velhas que enquanto caminham conversam.

A Ecopista do Dão foi inaugurada, na sua totalidade, em 2011. O corredor foi feito na antiga Linha do Dão, desactivada em 1988 e que ligava Viseu a Santa Comba Dão. Os primeiros 8,5 quilómetros nasceram no concelho de Viseu e já estavam a ser utilizados desde 2007. O investimento total ultrapassou os cinco milhões de euros e a infra-estrutura é da responsabilidade da Comunidade Intermunicipal Dão-Lafões. Para os autarcas envolvidos neste projecto, a Ecopista permitiu a requalificação do património edificado, tendo também a vantagem de ter mantido preservados alguns vestígios dos antigos caminhos-de-ferro.