José Rodrigues dos Santos faz biografia romanceada de Gulbenkian

Primeira parte do romance chega às lojas no dia 19 de Setembro. Nova polémica?

Foto
Calouste Gulbenkian chegou a Lisboa em 1942 AFP

Já se esperava um novo romance de José Rodrigues dos Santos para a rentrée deste ano mas não se sabia ainda qual seria a história que o jornalista e escritor iria contar desta vez. Nem se sabia que afinal Rodrigues dos Santos vai lançar não um mas dois livros sobre a vida de Calouste Gulbenkian.

Pela primeira vez, José Rodrigues dos Santos divide um romance em dois livros. O primeiro será editado já na próxima semana e o segundo em Novembro. O Homem de Constantinopla é a obra que chega às lojas já na próxima semana, no dia 19, e que terá apresentação oficial no sábado, dia 21. A 23 de Novembro segue-se Um Milionário em Lisboa, que como o nome indica será já sobre os anos de 1942 a 1955 que Gulbenkian passou em Portugal. Foi aqui, aliás, que morreu.

O lançamento destas novas obras tem sido preparado pela editora e pelo escritor, um dos que mais vende em Portugal, em grande secretismo. Esta sexta-feira a Gradiva anunciou as datas e os títulos dos livros mas sobre Calouste Gulbenkian não surge uma única referência no comunicado de imprensa. Na edição de hoje o DN escreve que o romance foca-se “nos aspectos muito pessoais do percurso” de Gulbenkian, acrescentando que o resultado é "bastante polémico", mas não adianta porquês.

Se se confirmar a promessa, esta não é a primeira vez que os livros de Rodrigues dos Santos geram controvérsia. O Último Segredo, por exemplo, não passou indiferente à Igreja Católica. Editado em 2011, o jornalista propôs-se neste romance a revelar a "verdadeira identidade de Jesus Cristo".

Contactada pelo PÚBLICO, Elisabete Caramelo, directora de comunicação da fundação, disse que para esta obra "não houve nenhuma colaboração" com a fundação, "nem nenhuma consulta de material reservado", sublinhando no entanto que se trata de uma biografia romanceada.

A Fundação Calouste Gulbenkian, que não tem ainda nenhuma obra de fôlego sobre Calouste Sarkis Gulbenkian, está a preparar, segundo a directora de comunicação, uma biografia oficial que é "uma grande investigação" coordenada pela historiador Jonathan Conlin e que deverá ser editado entre 2018 e 2019 na altura dos 150 anos do nascimento de Calouste Gulbenkian. A fundação tem já publicados Calouste Sarkis Gulbenkian – O Homem e a sua Obra e Gulbenkian como coleccionador, de José de Azeredo Perdigão e Ana Lowndes Marques.

Em 2009, a Texto editou em português a biografia deste homem com o título O Senhor Cinco por Cento, escrita por Ralph Hewins e que foi editada pela primeira vez em 1957. Para esta obra o autor consultou arquivos e memórias de Calouste Gulbenkian, além de ter falado com vários familiares e colaboradores, incluindo o filho Nubor Sarkis Gulbenkian.

Com O Homem de Constantinopla e Um Milionário em Lisboa, ascende a doze o número de romances que compõem a obra de José Rodrigues dos Santos, autor que está publicado em vinte línguas e já vendeu globalmente cerca de dois milhões de exemplares. À semelhança do que acontece em Portugal, José Rodrigues dos Santos tem conquistado consecutivamente os primeiros lugares nos tops de vendas em diversos países, tendo em Portugal sido votado pelos leitores Escritor de Confiança Reader’s Digest pelo segundo ano consecutivo.­­­­­

O escritor, contactado pelo PÚBLICO, disse que, para já, nada tinha a acrescentar ao comunicado da editora.

Com Isabel Coutinho e Isabel Salema