Exportações voltaram a crescer em Julho para valor recorde

Num ano de altos e baixos nas vendas ao exterior, a saída de bens cresceu 5,5% em Julho. O saldo dos sete primeiros meses do ano é positivo.

Foto
As exportações estão a crescer mais para países de fora da UE Daniel Rocha

Depois de uma retracção nas exportações portuguesas em Junho, as vendas ao exterior voltaram à tendência de crescimento que mantinham nos meses anteriores, impulsionadas tanto pelas vendas para países da União Europeia (UE), como para fora do espaço comunitário.

Em Julho, as exportações aumentaram 5,5% em relação a igual período do ano passado, beneficiando um saldo positivo nos primeiros sete meses de 2013 – um ano que tem sido irregular no sector exportador.

De acordo com os dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística, a saída de bens para o mercado externo totalizou 28.080 milhões de euros de Janeiro a Julho, mais 937 milhões do que no período homólogo.

Já em relação a Junho, um mês em que as exportações recuaram, houve um aumento das vendas em 377 milhões de euros. O crescimento mensal de 9,6% colocou, em Julho, as vendas nos 4295 milhões. A barreira dos 4000 milhões de euros em exportações já fora ultrapassada no ano passado e também este ano (em Março, Abril e Maio), mas o montante agora registado é o valor mensal mais alto de que há registo no INE desde Janeiro de 1993. O anterior recorde aconteceu em Maio deste ano, altura em que o valor dos bens exportados escalou para 4239 milhões de euros.

O sector exportador foi, aliás, com o investimento, um dos vectores que permitiu o fim da recessão técnica no primeiro trimestre, ou seja, no período imediatamente anterior ao mês a que reportam os dados do comércio internacional agora publicados pelo INE.

As exportações estão a crescer mais para países de fora da União, como, de resto, tem acontecido a cada mês que há um aumento global das exportações, mas o conjunto de países da UE continua a ser a região que mais importa bens portugueses. As vendas ultrapassaram pela primeira vez este ano os três mil milhões de euros, ao crescerem 4,6% face a Julho do ano passado e 8,3% em relação ao mês anterior.

Mais forte foi o crescimento para países de fora da União. Com vendas no valor de 1283 milhões de euros, as exportações ficaram 7,9% acima do que se registou em Julho de 2012 e 13% em relação a Junho deste ano. Nos primeiros sete meses do ano, as vendas ascenderam a 8221 milhões de euros, pertencendo um terço a combustíveis minerais, máquinas e aparelhos. O impulso nas vendas deve-se ainda ao forte crescimento nas vendas de calçado (44%), sobretudo calçado com sola de borracha, plástico e couro.
 

Sugerir correcção