Câmara de Lisboa entrega chaves de três novas creches

Até ao final de 2014 a autarquia quer construir 11 creches. No total, vão ser criadas cerca de 900 vagas para crianças até aos três anos.

Construídas em estruturas modelares, as novas creches têm uma área total de 1500 metros quadrados e capacidade para receber no máximo 84 crianças até aos três anos. Cada creche tem berçário, copa de leites, sala de isolamento, salas de actividades, cozinha para confecção local, vestiários/balneário e um recreio equipado.

Duas das novas creches situam-se na freguesia do Lumiar e a terceira na freguesia da Charneca e vão ser todas geridas por instituições particulares de solidariedade social. No Lumiar, as instituições responsáveis são a Fundação António Silva Leal e a Obra O Nazareno, e na Charneca é a Santa Casa de Misericórdia de Alenquer.

Em Julho de 2012, a câmara tinha anunciado a construção destas 11 creches, num investimento municipal de cerca de seis milhões de euros. “É um reforço da oferta pública, ainda por cima num momento de grande carência social e económica das famílias”, disse na altura o vereador da Educação, Manuel Brito.

“Lisboa tem 550 mil residentes, número que sobe para perto de um milhão se se somarem os que aqui trabalham e estudam. Também temos de dar uma resposta para os que aqui trabalham e estudam”, afirmou.

O vereador explicou ainda que as creches seriam equipadas e mobiladas pelos associados da União das Misericórdias Portuguesas, da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social de Lisboa e da União das Mutualidades Portuguesas. “Fazemos o espaço e eles fazem a gestão procurando ter preços sociais”, frisou Manuel Brito.

As creches serão instaladas nas freguesias da Charneca, do Lumiar e em Benfica (duas unidades cada) e Carnide, Santa Maria dos Olivais, Alto do Pina, Santo Condestável e Ajuda (uma unidade cada).

Notícia actualizada às 15h55:

acrescenta informação sobre as IPSS que vão gerir as três primeiras creches