Torne-se perito

Bale é o mais caro de sempre? Depende das versões

Galês assinou pelo Real Madrid por seis temporadas. Valor da transferência entre os 91 e os 100 milhões de euros.

Foto
Bale terá a camisola 11 do Real Madrid Foto: Paul Hanna/Reuters

Finalmente, chegou ao fim a novela que envolveu a transferência de Gareth Bale para o Real Madrid. O jogador foi nesta segunda-feira apresentado no Santiago Bernabéu como novo jogador dos merengues, e, dependendo da fonte, pode ser o mais caro de sempre.

Em Espanha, o Real Madrid fala em 91 milhões de euros pagos ao Tottenham por Bale; em Inglaterra, fala-se em 85,3 milhões de libras (praticamente 100 milhões de euros), o que ultrapassaria os 94 milhões pagos pelo Real ao Manchester United por Cristiano Ronaldo.

“Para mim, é um sonho jogar no Real Madrid. Obrigado por esta recepção. Hala Madrid”, foram as primeiras palavras do futebolista galês perante os adeptos merengues – foram cerca de 20 mil os que estiveram no Bernabéu para receber o internacional galês. Bale, de 24 anos, assinou pelo Real por seis temporadas e vai ter a camisola 11 da formação orientada por Carlo Ancelotti.

“Estamos perante um jogador excepcional. Foi considerado o melhor jogador da Premier League na última temporada. É um homem dedicado ao desporto, ao futebol e, a partir de agora, a um dos seus grandes sonhos, que era o Real Madrid”, declarou na apresentação Florentino Pérez, presidente do Real.

Com a contratação de Bale, Pérez passou a ser responsável por cinco das sete contratações mais caras de sempre. Bale e Ronaldo lideram a lista. Segundo o site especializado Transfermarkt, Zidane, contratado por Pérez em 2001 à Juventus por 73,5 milhões de euros é a terceira contratação mais cara. Kaká, que está de volta ao AC Milan, é a quinta mais cara de sempre (65 milhões em 2009), e Luís Figo, transferido em 2000 do Barcelona por 60 milhões, está no sexto posto.

Os “intrusos” nesta sucessão de negócios milionários do Real Madrid são Zlatan Ibrahimovic, a quarta maior transferência de sempre, num negócio entre Barcelona e Inter de Milão (avaliado em 69,5 milhões), e Edison Cavani, transferido já esta temporada do Nápoles para o PSG por 64,5 milhões (sexta maior de sempre).

A completar o top 10 das maiores transferências de sempre estão Falcao, que se mudou do Atlético de Madrid para o Mónaco por 60 milhões, Fernando Torres, que foi do Liverpool para o Chelsea em 2011 por 58 milhões, e Neymar, do Santos para o Barcelona em 2013 por 57 milhões.
 
 

Sugerir correcção