Morreu David Frost, o entrevistador que levou Nixon a confessar alguma culpa

Jornalista britânico morreu de ataque de coração aos 74 anos

David Frost era uma figura conhecida da televisão dos dois lados do Atlântico
Foto
David Frost era uma figura conhecida da televisão dos dois lados do Atlântico Luke MacGregor/REUTERS

O jornalista e apresentador de televisão britânico David Frost, célebre pelas suas entrevistas ao ex-Presidente norte-americano Richard Nixon, morreu no sábado devido a um ataque cardíaco, aos 74 anos, anunciou a família.

Sir David morreu de ataque de coração na noite passada, a bordo do Queen Elizabeth, que é um navio de cruzeiros, onde estava a fazer uma palestra”, diz um comunicado da família citado pela BBC.

A longa carreira de televisiva é variada, inclui desde apresentações de concursos com celebridades e um programa de sátira política na década de 1960 que fez história na televisão britânica, That Was The Week That Was, lembra o jornal The Guardian. Mas o que o tornou famoso foram as longas entrevistas com Richard Nixon em 1977, em que pela primeira vez o ex-Presidente reconheceu ter alguma culpa no escândalo do Watergate – quando o Partido Republicano colocou escutas ilegais ao Partido Democrata.

Estas entrevistas deram origem a um filme de Ron Howard de 2008, Frost/Nixon.

O primeiro-ministro britânico David Cameron expressou as suas condolências no Twitter: “O meu coração está com a família de David Frost. Ele podia ser – e comigo foi certamente – tanto um amigo como um temível entrevistador”.

Frost era uma figura da televisão nos dois lados lados do Atlântico, com programas como The Frost Report e Not So Much A Programme, More a Way of Life. Nos últimos anos, diz o Guardian, teve um programa de domingo na televisão privada britânica ITV.