Secretário de Estado da Cultura na inauguração da Bienal do Livro do Rio de Janeiro

A feira literária terá entre os convidados os escritores Mia Couto e Nuno Camarneiro.

Barreto Xavier continua a acompanhar a situação na Cinemateca
Foto
O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier Nuno Ferreira Santos

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, e a ministra brasileira da Cultura, Marta Suplicy, participam esta quinta-feira na inauguração da XVI Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

Na Bienal, o escritor moçambicano Mia Couto, distinguido este ano com o Prémio Camões, irá estar no sábado num debate sobre as vozes femininas nas literaturas africanas, com Paulo Lins, autor de Cidade de Deus, moderado pela jornalista Bianca Ramoneda.

De Mia Couto irá ser apresentado no Rio de Janeiro, no sábado, o livro de contos, Cada Homem é uma Raça, seguido de uma sessão de autógrafos limitada a 200 senhas, uma por pessoa, que tem direito apenas a dois exemplares, informa a organização no seu sítio na Internet. O autor de O último voo do flamingo participa também num Café Literário subordinado ao tema "O que é um autor, agruras e prazeres de quem se dedica à escrita”, que se realiza no dia 1 de Setembro.

Outro autor português presente é Nuno Camarneiro, vencedor este ano do Prémio Leya, com o romance Debaixo de Algum Céu, que participa esta quinta-feira num Café Literário sobre “Novos tempos, Novos Escritores”, e também numa sessão de autógrafos.

Nuno Camarneiro irá partilhar a mesa do Café Literário com Noemi Jaffe, autora natural de São Paulo, que escreveu O que os cegos estão sonhando?, com o escritor e crítico literário Vinicius Jatobá, que a revista Granta brasileira aponta “como um dos melhores autores brasileiros abaixo de 39 anos”, e Wesley Peres, que editou recentemente As pequenas mortes, sobre o acidente com o Césio 137, ocorrido na cidade de Goiânia, em 1987. A Bienal do Livro do Rio foi criada há 30 anos. A edição deste ano ocupa uma área de de 55 mil metros quadrados no Riocentro, e encerra no dia 8 de Setembro.

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, está em vista de trabalho ao Brasil desde o passado fim-de-semana.
Após a cerimónia de inauguração da Bienal, reúne-se com a secretária da Cultura do Estado do Rio de Janeiro, Adriana Scorzelli Rattes.
Barreto Xavier está no Brasil para múltiplos contactos, tendo em vista a criação de centros culturais nos dois países e o intercâmbio da produção audiovisual.

“Na agenda dos encontros está, entre outros itens, a criação de um centro cultural português no Brasil e de um centro cultural brasileiro em Portugal”, disse o gabinete de Jorge Barreto Xavier, quando do anúncio da viagem.

Segundo o mesmo documento, esta foi uma ideia debatida entre os dois titulares, quando da visita, em Junho passado, a Lisboa, da ministra da Cultura do Brasil, Marta Suplicy.
A delegação do secretário de Estado ao Brasil inclui o presidente do Instituto do Cinema e do Audiovisual, José Pedro Ribeiro, e o representante da administração da RTP João Nuno Nogueira