Recaídas de heroinómanos triplicaram em três anos

Director-geral do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências admite que muitas recaídas sejam consequência da crise. Profissionais alertam para situação explosiva no sector.

Foto
nFactos/Lara Jacinto

Quase triplicaram as readmissões de consumidores de heroína e isso deve-se à melhoria nos registos - que já não assumem como novo um paciente reincidente - mas também às recaídas de quem foi apanhado pela crise, como Fernando e Paulo.

A repórter Ana Cristina Pereira conta a história de Paulo e Fernando, dois homens que se viraram para a droga, em ambos os casos, depois de a crise económica lhes ter batido à porta.

"Não serve de desculpa", diz Fernando. "Há pessoas em situações piores e não se metem na droga, mas, como tenho experiência com droga, tenho este escape."

Leia reportagem na edição impressa ou na edição online exclusiva para assinantes