DR
Foto
DR

Expeão

Coreto da Cordoaria

Expeão cedo se evidenciou por ser um dos impulsionadores musicais da zona norte, tanto na divulgação de novos artistas, como produtor ou organizador de eventos desde o tempo do punk, passando pela música electrónica até ao grande movimento hip-hop. Mas é enquanto vocalista dos Dealema que a sua força cresce e ocupa um lugar de destaque fundamental no tabuleiro musical português.

Mas há muito mais em Expeão, algo que transcende o seu papel na banda onde o conhecemos e que leva as suas raízes musicais mais longe. Aliado à sua faceta de produtor e compositor, em 2006 nasce "Máscara". Algo íntimo e seu. Inicia-se aqui um novo caminho onde assume total controle da sua criação, desde a composição, passando pela produção e mistura.

Desta feita, a Expeão juntam-se os Infiltrados (e, com eles, as baterias, as linhas de guitarra rasgadas e os baixos), aos já habituais sintetizadores e beats que lhe conhecemos, e apresenta um novo caminho que marca um regresso amadurecido e audaz do artista. Este Expeão veste-se agora de rock.

Este novo registo, mais uma produção Meifumado, apresenta uma nova sonoridade. Um álbum de rap sem beats, loops, samples ou programações, mas escrito, gravado e produzido para (e com) uma banda onde o analógico substituiu o digital. Numa frase? Um rap que rima no rock.