DR
Foto
DR

Designer cria site de moda para promover comércio do Porto

Chama-se "Baixa Online", foi criado em Maio e já vende online produtos de nove lojas do comércio local portuense

A plataforma chama-se “Baixa Online” e está disponível na Internet, desde Maio, com o objectivo de dinamizar o comércio da Baixa e Zona Histórica da cidade do Porto através da venda de produtos e divulgação de estabelecimentos comerciais.


Para já, o “Baixa Online” está em fase “piloto”, conforme explicou à Lusa a sua principal promotora, Régia Machado, e tem por base a cidade do Porto podendo, mais tarde, vir a estender-se a outras localidades. O mercado principal é a moda.


O objetivo da plataforma “Baixa Online” divide-se por dois canais: “Colocar acessível na Internet o catálogo e informação das lojas que se associem ao projecto e promover a venda de produtos de forma fácil e simples”, explicou a designer gráfica, formada na Escola Superior de Artes e Design, tendo enveredado pela área da moda, vestuário e marca.

Nove lojas aderiram ao projecto 

Apesar de o projecto, que esteve “em estado de maturação” durante algum tempo, só ter arrancado em Maio deste ano, Régia Machado garantiu à Lusa que já “existem vendas efectivas tanto em território nacional como internacional”. Antes, em Abril, o “Baixa Online” já tinha estabelecido uma parceria com a Associação de Bares da Zona Histórica do Porto.


Para já, foram nove as lojas portuenses que aderiram a esta plataforma com marcas dedicadas a acessórios e vestuário para mulher, homem e criança. Apesar do optimismo face ao projecto, a responsável confessa que tem vindo a encontrar em alguns comerciantes “a desconfiança natural perante um projecto novo”.


“Andámos a desbravar terreno. Abordámos as lojas e explicámos o nosso conceito. E notámos a desconfiança dos lojistas, sobretudo dos mais velhos e tradicionais, para coisas novas e não palpáveis, como é o mundo digital. Alguns nem site na Internet têm. Mas a adesão tem sido boa e crescente, porque é uma ferramenta que faz falta para ajudar a promover o comércio local”, disse Régia Machado, acrescentando que a ideia de criar o “Baixa Online” surgiu exactamente quando “passeava pelas ruas do Porto” ou quando procurava moradas ou informação e não encontrava dados na Internet.


Além deste serviço de compra e divulgação de produtos, que inclui promoções e passatempos, o “Baixa Online” conta com uma novidade, um serviço de consultadoria de moda, prestado pela psicóloga, Helena Martins, que se associou a este projecto há poucas semanas.


E Régia Machado garante que esta plataforma não tem por objectivo “substituir a venda”, mas sim “acrescentar valor” ao acto de comprar e investir no comércio local, até porque, contou, “muitas vezes as pessoas que visitam a plataforma só o fazem para ver o catálogo, preferindo dirigir-se às lojas para a compra final”, porque o importante é “multiplicar visitantes do site em compradores de artigos do Porto e no Porto”, gerando “mais economia”.


Os conteúdos da plataforma estão disponíveis em português e em inglês. O “Baixa Online”, de acordo com a responsável do projecto, foi visitado por mais de dez mil pessoas desde Maio.