Segundo canal da Benfica TV arranca em Outubro

Luís Filipe Vieira anunciou que já foi ultrapassada a fasquia dos 150 mil assinantes e que a última oferta da Olivedesportos já foi superada.

A Benfica TV está a tentar enriquecer os seus conteúdos para se tornar mais atractiva para a generalidade do público
Foto
A Benfica TV está a tentar enriquecer os seus conteúdos para se tornar mais atractiva para a generalidade do público PEDRO CUNHA

Vai continuar a custar 9,90 euros o acesso à Benfica TV, mas, a partir de Outubro, estará no ar um segundo canal da televisão do clube da Luz. A ideia é distribuir melhor os conteúdos televisivos da estação.

Em entrevista à Benfica TV, Luís Filipe Vieira explicou, esta sexta-feira, que o projecto de alargar o raio de acção do canal do clube foi uma decisão muito bem pensada.

"O Benfica não fez guerra a ninguém. Temos um projecto empresarial e aquilo que se fez foi pensar como é que o Benfica, em relação aos seus próprios direitos, poderia ter outro tipo de receita. Entendíamos que os 7,5 milhões que recebíamos era pouco para o valor da nossa marca e, como já tínhamos um canal, achámos que valia a pena trazermos os direitos televisivos e ser o Benfica a explorá-los", revelou.

De resto, o presidente dos "encarnados" garantiu que o valor da última proposta feita pela Olivedesportos já foi atingido. "Já ultrapassámos os 150 mil assinantes. Neste momento, [a receita] já ultrapassa os 22 milhões de euros. As receitas deste canal são peça fundamental para o que vai ser o futuro do Benfica, em termo desportivos e económicos. Vai chegar a uma altura em que temos de pagar o nosso endividamento e continuar a ser competitivos".

A respeito da distribuição de conteúdos, Vieira deixou a certeza de que as principais rubricas do canal serão mantidas e poderão conviver com as transmissões dos jogos da Liga inglesa, do Brasileirão e da Liga grega. "A partir de Outubro, vai ser existir a Benfica TV1 e Benfica TV2. Com todos os conteúdos que já transmitíamos. Não vai falhar nada nem vai haver cortes", explicou, assegurando que a mensalidade irá manter-se nos 9,90 euros.