Novo corte de 15 milhões no orçamento das universidades para o próximo ano

Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas recebeu proposta do Ministério da Educação e Ciência que prevê uma redução de cerca de 3%.

A Universidade do Porto, em 9.º lugar da lista, melhora a sua prestação face a 2012
Foto
A Universidade do Porto, em 9.º lugar da lista, melhora a sua prestação face a 2012 João Carlos Coelho/Arquivo

As universidades públicas vão ter de encontrar mais áreas onde reduzir despesas a partir do próximo ano. É que a primeira proposta para o Orçamento do Estado de 2014 aponta para um novo corte do financiamento do sector, que pode chegar aos 15 milhões de euros. Os números ainda não estão fechados, mas os reitores receberam ontem a primeira proposta do Ministério da Educação e Ciência (MEC), com uma redução que andará à volta de 3%, contabilizando já as mudanças nas regras das contribuições dos funcionários.

A proposta do Governo parte de uma redução de financiamento público de 1,5%. No entanto, há um aumento das contribuições para a Caixa Geral de Aposentações que são suportadas pelas instituições de ensino superior. E mesmo a redução das contribuições para a ADSE não chegará para compensar a diferença, fazendo aumentar para 3% a redução de verba disponível nas universidades em 2014. O corte andará entre os 10 e os 15 milhões de euros, avança o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP).

Mais no PÚBLICO desta quarta-feira e na edição online exclusiva para assinantes.