Coreia do Norte diz ter fabricado um smartphone

Especialista coloca em causa a proveniência do produto.

Foto
Kim Jong-un aprecia o novo aparelho AFP

O telemóvel Arigang, desenvolvido a partir do sistema Android, foi mostrado ao líder norte-coreano Kim Jong-Un durante uma visita a uma fábrica. Jong-Un estava acompanhado pelo chefe do Partido dos Trabalhadores norte-coreano e pelo chefe da Central de Notícias norte-coreana (KCNA), o que indicia a possibilidade de o smartphone vir a ser utilizado para a propagação de informação governamental.

O país possui uma rede de telecomunicações desde 2008, depois de uma parceira com a empresa egípcia Orascom, mas a sua actividade é fortemente controlada e monitorizada. A nação asiática chegou a afirmar no ano passado que tinha desenvolvido um tablet, embora alguns sites que abriram e analisaram o aparelho tenham encontrado sinais de que foi produzido na China.

O smartphone Arigan, cujo nome deriva de uma popular canção norte-coreana, não terá sido produzido pelo país, defendeu  à BBC o especialista Martyn Williams, que mantém o site North Korea Tech e que já desmontara o tablet e encontrara indícios de fabrico chinês. “O aparelho foi desenvolvido muito provavelmente por uma produtora chinesa e depois enviado para uma fábrica norte-coreana onde foi inspeccionado antes de sair à venda”, afirma Williams.

Os cidadãos norte-coreanos que tenham subscrito o único serviço de telecomunicações disponível do país podem efectuar telefonemas entre si, mas as chamadas para o estrangeiro são proibidas. O acesso à Internet é ainda mais limitado, e estima-se que apenas cerca de mil pessoas se consigam ligar à Internet na Coreia do Norte, numa população de 25 milhões.

Sugerir correcção