Derrame de petróleo na Tailândia chega a ilha turística

Autoridades temem que maré negra chegue ao território continental e cause mais prejuízos.

Um derrame de petróleo ocorrido no fim-de-semana ao largo da Tailândia atingiu esta terça-feira a ilha de Koh Samet, afastando turistas e levantando o temor de que a poluição cause prejuízos ainda maiores.

A ilha fica a 230 quilómetros da capital Banguecoque e é um destino turístico popular sobretudo entre russos e chineses. Pelo menos uma das suas praias – Ao Prao – ficou coberta de negro e foi interditada.

Enquanto equipas de emergência tentam limpar a poluição, com pás, baldes e mantas absorventes, os turistas estão a deixar a ilha. “Estamos a mover os visitantes para outros locais, se quiserem sair”, disse o ministro do Turismo, Somsak Phurisisak, citado pela agência Reuters.

Cerca de 50.000 litros de petróleo bruto foram vertidos para o mar, sábado, devido a uma fuga num pipeline a 20 quilómetros da costa tailandesa. Estima-se que 5000 litros terão atingido a ilha de Koh Samet.

As autoridades temem, agora, que parte do material que ainda está no mar chegue ao continente, afectando o turismo e as pescas. Dispersantes estão a ser pulverizados sobre a maré negra, a partir de aviões.

O pipeline é perado pela empresa PTT Global Chemical, que pediu desculpas pelo acidente e disse que a fuga já foi controlada.

Sugerir correcção