Peça sobre Florbela Espanca chega ao Brasil e à Polónia em 2014

Escola do Porto desenvolve projecto sobre autores portugueses.

É já no próximo ano que a Vocare vai internacionalizar a peça Espanca – Eu Não Sou de Ninguém, um projecto que pretende dar a conhecer a vida e obra de autores portugueses como Ary dos Santos, Bocage, Fernando Pessoa e Florbela Espanca. O Brasil e a Polónia vão ser palco deste espectáculo.

A produção profissional Espanca – Eu Não Sou de Ninguém conta com a participação de quatro actores, dois cantores e dez músicos, e a banda sonora é da autoria de Isabel Maya, responsável também pelo argumento e logística da peça. Os arranjos e a produção musical estão a cargo de Francisco Reis e Emma Sørås. A peça, encenada por Roberto Merino, debruça-se sobre a vida da escritora Florbela Espanca. Poemas tão celébres como Charneca em Flor, Realidade e Alvorecer são declamados pelo elenco.

“Pretendíamos acima de tudo tornar a poesia acessível a todas as pessoas”, explica Isabel Maya ao PÚBLICO. “Sempre que falamos de poesia parece que estamos a falar de uma doença, uma vez que esta é proferida num tom de voz muito baixo. Queremos com este espectáculo mostrar a obra de Florbela, que é um pouco pesada mas de uma maneira mais leve, com pequenas notas biográficas e adereços”, acrescenta.

Depois das apresentações no Rivoli Teatro Municipal, no Porto, a peça será apresentada no próximo ano em São Salvador da Bahia, Brasil, e em Varsóvia, Polónia. “Existem os acasos e os não acasos. A peça foi vista por pessoas que estavam ligadas à indústria e depois tudo acabou por acontecer”, justifica Isabel Maya sobre a internacionalização.

A próxima produção Fernando Heteronimamente Só, sobre a vida de Fernando Pessoa, estreia a 10 de Outubro. A Vocare - Instituto Profissional da Voz e da Comunicação é uma escola de ensino artístico, sedeada no Porto.
 

Sugerir correcção