Morreu Fernando Martins, antigo presidente do Benfica

Conduziu os destinos do clube "encarnado" entre 1981 e 1987.

Fernando Martins durante o lançamento da biografia de Pinto da Costa, de quem era amigo
Foto
Fernando Martins durante o lançamento da biografia de Pinto da Costa, de quem era amigo Nelson Garrido

O antigo presidente do Benfica, Fernando Martins, morreu neste domingo, informou o clube “encarnado” no seu site oficial. Martins, que conduziu os destinos do Benfica entre 1981 e 1987, tinha 96 anos.

Fernando Martins fica na história do Benfica por ter sido o presidente que concluiu a construção do emblemático terceiro anel do antigo Estádio da Luz, transformando o recinto “encarnado” no maior da Europa e no terceiro maior do mundo.

Fernando Martins é ainda lembrado pela finalização do pavilhão polidesportivo Borges Coutinho, mas também por ter liderado os destinos do clube lisboeta numa altura em que começou a perder o protagonismo para o FC Porto, sob a presidência de Pinto da Costa.

Nascido a 25 de Janeiro de 1917, em Paúla, Alenquer, Fernando Martins era um dos sócios mais antigos do Benfica, tendo sido eleito sucessivamente para três mandatos como presidente, entre 29 de Maio de 1981, sucedendo a outro líder histórico, Ferreira Queimado, e 27 de Março de 1987, altura em que foi substituído por João Santos.

Nos seis anos em que se manteve como 27.º presidente da Direção, o Benfica sagrou-se bicampeão português de futebol, em 1982-1983 e 1983-1984, sob o comando do treinador sueco Sven-Goran Eriksson, e conquistou três Taças de Portugal (1982-1983, 1984-1985, 1985-1986) e uma Supertaça portuguesa, em 1984-1985.

Nas provas europeias o melhor resultado foi a presença do "seu" Benfica na final da extinta Taça UEFA, em 1983, perdida para o Anderlecht.
 

Sugerir correcção