Honório Novo despediu-se do Parlamento

Na última declaração política, o deputado do PCP reforçou a necessidade de eleições antecipadas para resolver a situação política.

De partida da Assembleia da República, o deputado do PCP Honório Novo fez a sua última declaração política na sessão plenária desta quarta-feira.

Aplaudido de pé e homenageado por todas as bancadas, não deixou de esclarecer que vai “andar por aí, mas do lado certo, seguramente”, numa alusão indirecta à ideia expressa pelo antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes quando este perdeu as eleições para José Sócrates.

Foi em ambiente de total unanimidade parlamentar que os deputados aplaudiram de pé e elogiaram o deputado que termina funções na Assembleia. Miguel Santos do PSD salientou a “firmeza assinalável” das convicções de Honório Novo. Do CDS-PP João Almeida deixou uma “palavra de reconhecimento” à “enorme dignidade” que o deputado deu aos debates. O parlamentar socialista Eduardo Cabrita elogiou-lhe “a argúcia, o sentido crítico, o profissionalismo e o empenho”.

Pedro Filipe Soares, do BE, destacou a “rectidão e responsabilidade”, mas também a “ironia e humor” na argumentação. A deputada Heloísa Apolónia, do PEV, concluiu e resumiu a ronda de homenagem ao “grande deputado”, afirmando que Honório Novo “sai da Assembleia da República de forma muito respeitada por todas as bancadas”.