Semedo questiona se Presidente da República aceitará Governo de "ministros troca-tintas"

Para o coordenador do Bloco de Esquerda, os desentendimentos dos ministros da coligação lembram os "senadores no tempo do Império Romano".

Daniel Rocha
Foto
Daniel Rocha

João Semedo, coordenador do Bloco de Esquerdo (BE), diz que o primeiro-ministro "recauchutou" o Governo e questiona se é "adequado" que o Presidente da República aceite um governo de "ministros troca-tintas".

Um primeiro-ministro "resignado" foi o que João Semedo viu na declaração de Pedro Passos Coelho. O bloquista não tem dúvidasde de que a coligação "vai continuar" a política de "austeridade e resignação perante a dívida".

"O problema que se põe é se é adequado que o Presidente da República aceite ministros troca-tintas, que não têm palavra, que têm pouca vergonha na cara", questiona o coordenador do BE.

O silêncio de Paulo Portas é para João Semedo a prova de que o ministro "tem sido e vai continuar a ser cúmplice desta política de austeridade".