Flor dos Congregados: presunto por cima, lombo por baixo

Fotogaleria

Uma casa com 150 anos, mas com muitos tempos. Numa das paredes, garrafas velhas, cinzentas de pó, rótulos imperceptíveis. Na parede oposta, destacam-se as cores de garrafas novas. Na Flor dos Congregados (Travessa dos Congregados, Porto), as horas são dadas "à moda antiga", ou seja, com badaladas de um relógio velho. Impõe-se perguntar: de quando são aquelas horas? O mesmo acontece com as sandes terylene: a sande é do dia, o conceito tem 40 anos. Pão fresco com dois golpes ou, se preferirem, uma sande de dois andares, com presunto no de cima e lombo no de baixo. A acompanhar, espumante. O almoço terminou com uma nota contemporânea, dada pelos acordes de "Unsustainable", dos Muse. Ao vivo. E voltamos ao mesmo: um piano antigo, música de hoje. Uma flor de dois andares. João Nogueira Dias

Sugerir correcção