Ferreira Leite vê descontentamento dos portugueses maior do que o revelado na greve

Social-democrata acredita que houve gente que não fez greve e que está contra o Governo.

No seu habitual comentário na TVI24 na noite desta quinta-feira, a antiga ministra de governos de Cavaco Silva e de Durão Barroso saudou o facto de sindicatos e Governo não terem entrado numa guerra de números, porque “nem sempre os números “são a leitura perfeita do movimento de contestação”.

Para Ferreira Leite o descontentamento, neste momento, “não é apenas uma questão laboral”. “Uma greve ao trabalho pode não traduzir aquilo que é o sentimento dos portugueses”, afirmou.

A antiga presidente do PSD, uma habitual crítica do Governo de Passos Coelho, acrescentou que pode haver pessoas que não fizeram greve pelas mais variadas razões, o que não significa que não estejam descontentes.

Alertou ainda o executivo para estar atento a todos os sinais que vêm da sociedade, dando como exemplo a unidade dos representantes das entidades patronais contra algumas políticas do Governo, manifestada em sede de concertação social.

Manuela Ferreira Leite não teve qualquer palavra crítica em relação à greve geral desta quinta-feira.

A social-democrata defendeu também a baixa de impostos, IRC e IRS, e diz não ter visto nesta matéria uma recusa do primeiro-ministro em os baixar nas suas declarações mais recentes.