Seara foi cumprimentar Seguro no final das jornadas socialistas

Presidente da Câmara de Sintra apareceu de surpresa no evento socialista.

Foto
Seguro teve um encontro inesperado com Seara Enric Vives-Rubio

O presidente da Câmara de Sintra, Fernando Seara, foi ao encerramento das jornadas parlamentares do PS, sem ser convidado, apenas para cumprimentar o secretário-geral socialista, António José Seguro.

Fernando Seara não esteve no auditório, mas estava discretamente à espera de António José Seguro nas escadas de acesso à porta por onde este ia sair. Os dois políticos cumprimentaram-se de forma rápida, sem se ter percebido as palavras que trocaram.

Questionado pelos jornalistas sobre o motivo da sua presença, Fernando Seara respondeu que uma vez que António José Seguro pediu as instalações do Centro Cultural Olga Cadaval, que é um equipamento municipal, fez “questão de o receber, como anfitrião”.

Perante um pedido para falar sobre a apresentação da sua candidatura à Câmara de Lisboa, marcada para esta sexta-feira à tarde, Fernando Seara recusou, sorrindo. “Estou numa iniciativa do PS, não posso falar sobre outras questões”, justificou, saindo do edifício.

Mesmo antes deste encontro com Fernando Seara, António José Seguro falara aos jornalistas sobre a posição do PS em relação à limitação dos mandatos. “Dei uma orientação ao PS de modo a que nenhum dos presidentes de câmara que tenham cumprido três mandatos no mesmo concelho seja recandidato.”

Fernando Seara marcou para esta sexta-feira às 18h30, no Padrão dos Descobrimentos, uma conferência de imprensa para anunciar que é candidato ao município lisboeta. O evento servirá também para explicar o recurso para o Tribunal Constitucional da decisão do Tribunal da Relação de Lisboa, que esta quinta-feira considerou que o actual presidente do município sintrense está impedido de se candidatar a Lisboa para “evitar a perpetuação de cargos” políticos e que os autarcas possam andar a “saltar de câmara em câmara”.