José e Pilar nos cineclubes, três anos depois

Foto
DR

Mais de 20 cineclubes do país vão exibir José e Pilar no terceiro aniversário da morte de José Saramago

Esta terça-feira, 18 de Junho, passam três anos sobre a morte de José Saramago. Para marcar a efeméride, a Fundação Saramago (dirigida pela viúva do escritor, Pilar del Rio) e a Fundação Lapa do Lobo juntaram-se para organizar uma exibição simultânea em todo o país do documentário biográfico de Miguel Gonçalves Mendes, José e Pilar.

Enquanto a sede da Fundação, na Casa dos Bicos, em Lisboa, apresentará a "montagem do realizador" (com cinco horas de duração), a versão comercial de duas horas será mostrada em mais de duas dezenas de cineclubes por todo o país, bem como na Câmara Municipal de Setúbal e no Museu de Portimão.

Abrantes, Angra do Heroísmo, Barcelos, Braga, Caminha, Coimbra, Covilhã, Évora, Fafe, Faial, Faro, Guimarães, Pico, Ponta Delgada, Tavira, Torres Novas, Viana do Castelo, Vila do Conde e Viseu são as localidades cujos cineclubes ou associações de cinema irão mostrar, dia 18, o filme que Gonçalves Mendes rodou durante a criação de A Viagem do Elefante, o penúltimo romance publicado pelo Nobel da Literatura. A lista continua, no entretanto, em aberto para outras entidades que queiram juntar-se à efeméride, para a qual a produtora Jumpcut abdica dos direitos de exibição.