Nuno Cardoso é candidato independente à Câmara do Porto

Ex-presidente da autarquia quer ir a eleições.

Foto
Nuno Cardoso Nelson Garrido

O ex-presidente da Câmara do Porto Nuno Cardoso disse nesta quinta-feira à Lusa que vai avançar como independente à autarquia portuense para “responder a um apelo muito forte” das pessoas que encontrava na rua.

“Não foi fácil, mas sinto uma enorme felicidade e uma grande tranquilidade para encarar este projeto”, afirmou Nuno Cardoso, confirmando uma notícia avançada pela TSF.

Em declarações à Lusa, Nuno Cardoso disse que se trata de “um projecto que quer ir às raízes do Porto, às suas géneses, à sua matriz e quer efectivamente ser um projecto dos portuenses. Quer a legitimidade dos portuenses para fazer com eles um projecto de futuro”.

O ex-autarca disse ainda que esta é “resolução individual, que conta com o apoio de alguns amigos”.

“Estamos no começo, nada foi planeado, nem premeditado, nem é uma obsessão. Senti que era meu dever manifestar esta disponibilidade para servir o Porto e os portuenses”, acrescentou.

O ex-autarca disse estar agora empenhado na recolha das seis mil assinaturas necessárias para avançar com a sua candidatura.

Nuno Cardoso presidiu à Câmara do Porto entre 1999 e 2002, quando Fernando Gomes abandonou o cargo para ser ministro da Administração Interna, no último Governo de António Guterres.

Foi convidado pelo PS para ser o candidato do partido à Câmara da Maia, mas não aceitou por ter um projecto para o Porto.